Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Durante um podcast chamado Coronacast, publicado em inglês no dia 17 de abril de 2020, o australiano Dr. Normal Swan disse, realmente, que as pessoas contaminadas com o coronavírus devem evitar de solta pum perto umas das outras para, dessa forma, impedir a propagação do coronavírus. Um estudo publicado no periódico Lancet examinou as fezes de 98 pacientes de covid-19 e descobriu que 55% delas continham o Sars-CoV-2. Ou seja: o bichinho também frequenta a porta dos fundos.

O doutor Swan disse em tom de brincadeira que devemos evitar soltar aquele pumzinho com o bumbum descoberto, visto que havia sido descoberto recentemente que pessoas infectadas com o coronavírus podem transmitir o vírus através de suas fezes.  Por bastante tempo, diga-se: o Centro de Controle de Doenças (CDC) dos EUA encontrou coronavírus nas fezes de um bebê que havia sido exposto 17 dias antes da coleta da amostra. É evidente que uma pequena quantidade. No entanto, o médico explicou que já usamos uma máscara “que cobre nossos peidos o tempo todo”, pois usamos calças, shorts, vestidos, roupas íntimas e outras roupas na maior parte do dia. 

Perigo de transmissão por gotículas de água das fezes

Alguns estudos feitos em abril de 2020 concluíram que fechar a tampa do vaso sanitário é altamente recomendado em meio ao surto de coronavírus, pois o vírus pode se espalhar através de matéria fecal que escapa da bacia durante uma descarga. No Twitter, o médico australiano Andy Tagg, da Universidade de Melbourne, postou uma foto de uma placa de Petri (superfície de vidro usada para cultivar bactérias em laboratório) que havia sido exposta a uma carga gasosa recém-saída do escapamento humano. Nela se proliferaram criaturinhas típicas da nossa microbiota intestinal. Sinal de que eles pegam carona com o furacão 2000 – e de que o vírus, em tese, é capaz de realizar a mesma manobra. Desde que não haja calças no caminho: com elas posicionadas adequadamente no corpo do cidadão (o mínimo que se espera quando ele se encontra no exterior de sua residência), a placa de Petri fica limpa. Ufa. Que alívio.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook