Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Lançamento da Netflix do filme “Não Olhe Para Cima”, chegou nos cinemas em 2017 e ainda tem dividido os fãs de cinema em dois grupos: aqueles que amaram o longa de Adam McKay (A Grande Aposta) e aqueles que odiaram com todas as forças. O filme tem um apelo político, envolve corrupção, extorsão em torno da história, até parece que Adam McKay teve uma visão em 2017 do que poderia acontecer em 2020 com a pandemia de Covid-19, embora a história não esteja relacionada com pandemias, ela mostra a opção política diante do caos generalizado e mundial com decisões mal acertadas que podem gerar graves consequências para a sociedade.

O filme foi estrelado por Jennifer Lawrence, Leonardo DiCaprio, Cate Blanchett, Timothée Chalamet, Tyler Perry, Mark Rylance, Jonah Hill, Meryl Streep, Ariana Grande, Kid Cudi e Rob Morgan. Todos contemplam a chegada do meteoro no planeta Terra, visto o reflexo em seus olhos. “Não Olhe Para Cima” tem dividido os fãs de cinema com toda a razão, principalmente no Brasil e EUA, onde conseguem assemelhar várias cenas com a vida real. O filme seria voltado para um público diferenciado ou Adam McKay quiz utilizar do seu longa para gerar criticas propositais ou mesmo criticar o posicionamento de certos líderes políticos, ou seria apenas uma história envolvendo um besteirol daqueles que já vimos em outras franquias de Hollywood?

O longa “Não Olhe Para Cima”, quando chegou nos cinemas em 2017, conseguiu mexer com muita gente, podemos dizer que trouxeram para o filme temas da vida real como racismo, preconceito social e política partidária. Com o lançamento na Netflix, o longa, continua dividindo opiniões diversas, seria mera coincidência uma das protagonista do longa passar o filme todo vestida de vermelho sendo ela uma líder de uma nação? Daí você já pode entender como o motivo de tanta divergência de opiniões.

Um outro momento do filme mostra a questão do líder interferindo na ciência em sua tomada de decisões diante do caos generalizado, ficando ao lado dos interesses pessoais de grandes corporações, deixando a população a mercê de seus próprios destinos. “Não Olhe Para Cima” seria de fato uma crítica às políticas partidárias instaladas em vários países das Américas? Em fim, cabe você assistir o longa que já está disponível na Netflix e tirar suas próprias conclusões.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook