Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Desde 2020, tem se tornado cada vez mais comum a procura por locais para guardar móveis, documentos, estoques e outros objetos. Com o aumento da demanda, diversas pessoas começaram a armazenar seus itens em espaços improvisados e que podem oferecer perigo aos consumidores, como: garagens, casas, quintais e outros espaços sem infraestrutura.

A recomendação é que ao necessitar de uma solução para guardar pertences, você busque por boxes de self storage, que são espaços preparados para receber móveis, documentos, estoques e outros, com segurança e praticidade.

A seguir, entenda um pouco mais sobre o que é um self storage e o motivo para optar por essa solução.

Por que a busca por self storage está aumentando?

Um dos principais fatores é que os baby boomers que estão chegando à aposentadoria estão optando por reduzir o tamanho de seus bens, mas precisam de um lugar para armazenar suas memórias e objetos valiosos. 

O rápido processo de urbanização fez com que brasileiros e cidadãos de todo o mundo deixassem os subúrbios e voltassem para as cidades, onde têm menos espaço para morar. 

Além disso, um número crescente de pequenas empresas acredita ser mais econômico manter estoque em instalações de armazenamento ao invés de alugar um espaço adicional de varejo. 

Por isso, o self storage ultrapassou outros tipos de propriedade na reabertura do mercado, dado que o negócio imobiliário tem se recuperado este ano conforme o abrandamento das restrições à pandemia.

Riscos de recorrer à soluções informais

Para tentar atender essa demanda emergente, surgiram opções informais que buscam suprir essa nova necessidade por mais espaço.

O problema é que gerenciar esse tipo de estabelecimento não é tão simples quanto parece.

Superficialmente, guardar suas coisas em casa pode parecer ser uma opção conveniente e relativamente segura, mas na verdade o mínimo conhecimento ou comentário sobre a guarda de materiais de terceiros, que podem ou não ser de valor, já é o suficiente para causar cobiça. 

Os riscos de auto armazenamento em garagens, casas, quintais e outros espaços que não possuem a devida segurança são um prato cheio para tentativas de roubo, invasão, incêndio ou inundação. 

São, portanto, diversos os motivos que tornam arriscado armazenar informações confidenciais e bens pessoais em uma self storage improvisada. 

De modo um pouco mais detalhado, os riscos incluem:

Roubo de identidade e violações de dados

Quando casas, garagens e quintais são utilizados para o armazenamento, elas podem ser os principais alvos dos ladrões que procuram itens de maior valor. 

Guardar documentos e registros confidenciais em sua casa, como arquivos médicos, jurídicos, fiscais ou de seguros, pode fazer com que seus dados fiquem vulneráveis a acesso não autorizado.

Já os ambientes com câmeras e próprios para esse tipo de demanda, são muito mais seguros e protegidos contra esse tipo de ação.

Riscos Ambientais

É comum não ter conhecimento do que armazenam ao seu lado ou de quem está armazenando. 

Podendo, inclusive, se tratar de pessoas sem condições legais para locação de uma self storage especializada e que, somente ali, conseguem guardar itens que podem representar outros perigos.

Não é incomum que as pessoas armazenem produtos químicos inflamáveis, criem áreas de convivência improvisadas ou até mesmo montem laboratórios para atividades ilegais. Isso, considerando somente um cenário dentre muitos outros que oferecem riscos.

Algumas unidades podem ser construídas em zonas de inundação ou não estar de acordo com as inspeções do código de incêndio atual. 

Caso algo aconteça nas unidades ao redor da sua, há uma boa chance de que seu espaço esteja em perigo de danos junto com o conteúdo interno. O que nos leva ao próximo tópico.

Falta de Organização

A maioria das unidades de armazenamento improvisadas são espaços não necessariamente grandes, mas apenas vazios, sem prateleiras ou armários pré-instalados. 

Suas primeiras caixas de arquivo podem ficar bem empilhadas, mas à medida que começa a adicionar e acessar seus arquivos, fica cada vez mais difícil manter uma organização. 

A recuperação de arquivos torna-se um desafio totalmente novo, sem uma cadeia de custódia sólida para cada arquivo e caixa armazenada. 

Considerando então momentos de urgência que toda empresa ou escritório passa, esse tipo de desorganização e falta de estrutura representam prejuízos, seja de tempo ou de dinheiro.

Despesas ocultas

O valor mais direto com relação às unidades de armazenamento é o da própria locação em si, mesmo que esteja usando apenas uma parte do todo contratado. 

Em uma espaço improvisado, além disso não ficar claro, pode implicar em cobranças de custo adicionais. Acidentes não são cobertos, pessoas podem se machucar por não terem o devido preparo e várias situações podem acarretar a ressarcimentos e renegociações. 

Já no caso da self storage especializada, há a possibilidade de contar com profissionais para a locomoção, retirada ou guarda de itens. O que ajuda muito no dia a dia. Além disso, tudo é claramente bem definido em contrato e segue as devidas normas fiscais.

Pandemia teve impacto direto no crescimento do setor

O que ocorre é que as pessoas tendem a recorrer ao self storage durante momentos de mudança na vida. Pode ser o nascimento de um filho, uma mudança de casa e, em termos empresariais, uma série de outras situações. 

Tudo isso continuou durante a pandemia e, em alguns casos, até aumentou. 

Muito disso devido a grande aplicação do sistema de home office que exige espaço em casa, o aumento de delivery (exigindo mais controle de estoque e logística) e o simples fato de todos estarem em casa a todo tempo.

As instalações de armazenamento em todo o país trouxeram os maiores retornos aos investidores em ações imobiliárias públicas este ano.

De acordo com uma pesquisa recente encomendada pela Associação Brasileira de Self Storage (ASBRASS), o self storage se tornou uma opção excelente para pessoas que buscam por mais espaço, seja para organizar suas casas ou suas empresas.

A expectativa é que esses números cresçam ainda mais com o fim da pandemia e a liberação das restrições causadas pelo coronavírus.

Novas mudanças ainda estão por vir

Outro exemplo desse crescimento foi o aumento da procura por guarda tudo em São Paulo, que é resultado das vendas do e-commerce. 

Concentrados nas maiores cidades do país, os galpões especializados têm avançado para regiões centrais, o que torna as atividades de armazenamento uma espécie de extensão dos centros de distribuição. 

Com isso, as empresas conseguem descentralizar seus estoques e reduzir o tempo de espera dos pedidos.

De modo geral, seja para uso particular ou empresarial, caso surja a necessidade de espaços para armazenamento, o ideal é sempre contar com empresas qualificadas para exercer qualquer tipo de atividade.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook