Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Com o avanço dos números de casos de coronavírus e alta no número de óbitos, alguns estados do Brasil decidiram antecipar alguns feriados, para conter o avanço da doença e diminuir o contágio. Mas será que o termo “feriadão” não dará margem para que as aglomerações continuem?

É lamentável dizer que talvez a menção do termo “feriadão” possa levar uma grande maioria a “pensar” que esses dez dias são para “curtir” e não para “prevenir”, tendo em vista que nas festas de fim de ano e no período de carnaval, muitas pessoas não respeitaram as medidas de segurança e lotaram praias, bares, restaurantes, fizeram festinhas clandestinas, como estivéssemos vivendo em um período normal.

No Rio de Janeiro não há mais vagas nos leitos de UTI para covid-19, 18 municípios já declararam estado de emergência devido ao alto número de internação, a cada dia aumenta o número de óbitos, e mesmo assim a sociedade insiste em “não acreditar” que o covid-19 é real. Esse grande aumento no número de casos, pode-se dizer que a “culpa” é de uma parte da sociedade civil que não está levando a sério o grave problema de saúde que estamos enfrentando e estão “seguindo o líder”, que infelizmente contribuiu para que as medidas simples de prevenção fossem “ignoradas” pela sociedade.

Que esses dias de “feriadão”, possam ser dias de combate a este vírus que tem assolado todo o mundo. Portanto, vamos seguir as orientações para que juntos possamos vencer esse problema. E lembre-se não se trata de feriado e sim de um isolamento preventivo.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook