Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

A semana foi bem complicada no estado do Rio de Janeiro após as chuvas que castigaram várias regiões do estado. Em fevereiro, a cidade serrana de Petrópolis viveu uma tragédia por conta das fortes chuvas que caíram deixando um rastro de destruição e cerca de 232 pessoas mortas fora as que estão desparecidas.

Desta vez, as fortes chuvas que caíram nesta semana que passou deixou, até o momento, 14 pessoas mortas e centenas de desabrigados. Leia no resumo a seguir as cidades mais atingidas.

BAIXADA FLUMINENSE

Este vídeo foi gravado em Édson Passos, bairro de Mesquita na Baixada Fluminense do Rio

A chuva forte começou por volta das 16h30 dessa sexta-feira (1º) e permaneceu por mais de 14 horas, provocando diversos estragos nas regiões atingidas. Uma pessoa morreu em Mesquita, na Baixada Fluminense, ao sofrer uma descarga elétrica, quando passava por dentro d’água na região central do município. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima é um o homem não identificado, aparentando 35 anos, e em situação de rua. Em Nova Iguaçu, o rio Botas transbordou e a cidade ficou em alerta máximo.

Rua F, próximo ao Rio Botas

As ruas ficaram alagadas. Muitas pessoas ficaram ilhadas em suas residências, a situação ficou bastante crítica. Em Queimados, também na Baixada Fluminense, muitos bairros ficaram debaixo d”água e outros isolados.

Nova Iguaçu, Baixada Fluminense do Rio de janeiro

No município de Belford Roxo, em apenas duas horas, choveu 228 milímetros, o suficiente para alagar diversos bairros como Babi, São Bernardo e Xavantes, pois o nível de água do Rio Botas subiu.  A Prefeitura disponibilizou cinco pontos de apoio para desalojados e desabrigados

COSTA VERDE

Em Paraty, uma mulher e seus seis filhos morreram em um desabamento. Segundo o presidente da associação de moradores de Ponta Negra, Cauê Villela, a família morta ontem vivia numa casa de pau a pique, e a comunidade tentava ajudá-la a conseguir uma moradia melhor.

Em Angra dos Reis, pelo menos 55 pessoas ficaram desabrigadas e nove morreram. O bairro mais afetado foi Monsuaba, onde as chuvas vêm causando estragos em sucessivos temporais dos últimos anos, como o do réveillon de 2010 no município. Pelo menos quatro casas foram soterradas por deslizamentos no local, deixou seis vítimas, segundo a prefeitura, de aproximadamente 4, 9, 11, 35 e 60 anos, além de uma pessoa sem idade identificada. Até o início da noite de ontem, cinco pessoas continuavam desaparecidas. Devido ao volume de chuva foi decretado estado de emergência na cidade.

MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

Desde ontem, 02, o Rio se encontra em estágio de alerta desde a última sexta-feira e a previsão para este domingo é de chuva moderada a forte. A cidade está em Mobilização desde as 19h deste sábado (02). Este é o segundo nível em uma escala de cinco e significa que há riscos de ocorrências de alto impacto na cidade, podendo afetar a rotina de parte da população.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook