Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Empurroterapia é como é chamada a tática utilizada por balconista de farmácia para fazer com que consumidores comprem determinados medicamentos ou marcas, mesmo sem orientação médica – e incentivada por comissões oferecidas por laboratórios farmacêuticos.

A tática foi denunciada por reportagem exibida no “Fantástico” da TV Globo, no último domingo. E pode gerar prejuízos tanto para os consumidores (que compram produtos desnecessários e podem ter sua saúde prejudicada) quanto para pequenos empresários (que podem ter prejuízos de imagem ou penalidades em um possível processo).

A advogada Ludimilia Bravin poderá responder questões como:

1) A quem cabe a fiscalização dessa prática?
2) Como essa prática pode ser combatida legalmente?
3) O que o consumidor que se sentir prejudicado pode fazer?
4) E o empresário que perceber que seus funcionários adotam essa prática?
5) Internamente, esse seria um caso de demissão por justa causa?

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook